VIAGENS: Cachoeira da Fumaça e Serra do Mar

E AÍ GALERA, TUDO BEM COM VOCÊS?! ESPERO QUE SIM!

Quero dividir com vocês nossa visita à esse espetacular lugar que é a Cachoeira da Fumaça, também falaremos um pouco sobre a Serra do Mar justamente onde se localiza a cachoeira, na altura da Baixada Santista, aliás do alto do mirante da cachoeira temos uma vista bem panorâmica das cidades de Cubatão, Santos e algumas cidades do entorno como o Guarujá. Não podemos deixar de falar também de Paranapiacaba que é um distrito de Santo André e é uma vila inglesa da segunda metade do século XIX, muito charmosa por sinal, embora não tenhamos a visitado ainda em breve com certeza faremos uma visita e o lugar merece um post só seu. Espero que aproveitem o texto e se tiverem a oportunidade de conhecer o lugar aproveitem bastante porque é um verdadeiro paraíso. Vamos lá.

SERRA DO MAR

Começaremos a falar de onde se encontra a cachoeira, sua localização é dentro da Serra do Mar, que é uma cadeia montanhosa do relevo brasileiro que se estende por 1.500 KM’s ao largo da costa brasileira, indo desde o Rio de Janeiro até o norte de Santa Catarina

Serra do Mar

No estado de São Paulo a serra atravessa as três regiões litorâneas (norte, central e sul). O Parque Estadual Serra do Mar vai da divisa com o estado do Rio de Janeiro até o sul do estado, cobrindo roda região serrana e arredores, contendo a maior área continua de Mata Atlântica preservada do Brasil. A Mata Atlântica já cobriu o litoral brasileiro de norte a sul, depois de séculos de exploração e desmatamento resta apenas uma pequena porcentagem do que já foi no passado, antes da chegada dos portugueses.

Vista da Serra do Mar em Ubatuba
Vista da Serra do Mar

Além das belezas visuais da Serra ela também conta com uma ampla biodiversidade com uma única e incrível fauna e flora, com mais de 300 especies de aves; mais de 100 especies de mamíferos, com mais de 20 ameaçados de extinção, principalmente primatas. Tem também mais de 1200 especies de plantas registradas, 3 delas são inéditas.

CACHOEIRA DA FUMAÇA

Saindo de São Paulo uma das melhores opções é o Metro/CPTM, para chegar temos que ir até a última estação da Linha-10 Turquesa da CPTM e descer na estação Rio Grande da Serra, município que também faz divisa com a vila de Paranapiacaba. De la há várias opções para ir até a trilha que nos leva para cachoeira, desde ônibus da EMTU, transportes digamos não legalizados como vans/kombi e até alguns motoristas de app’s que já ficam pela região por conta da procura de muitos turistas que vão ao local, tanto para ir as trilhas como para a vila de Paranapiacaba. Saindo de Rio Grande da Serra pela rodovia SP-122 em direção à Paranapiacaba temos que descer no KM-45, lugar bem conhecido pelos motoristas, de lá começamos de caminhada de aproximadamente 3,5 km mata a dentro até a chegada à Cachoeira da Fumaça.

Começo de tudo
Mapa da trilha

A caminhada pela trilha pode ser dividida basicamente em dois trechos, um de campo sujo que faz parte de uma área desmatada de uma antiga indústria, com direito a muitos mas muitos brejos e atoleiros que particularmente é a parte mais engraçada da trilha, quem for já pode esperar por muitos escorregões e tombos, também tomem cuidado para não perder os sapatos em algum dos atoleiros. Esse trecho tem aproximadamente 1,5 km e é quase todo dominado por uma mata mais baixa tipicas de campo sujo. É uma pena não termos nenhum registro desse trecho, pois estávamos com bastante peso e corria o risco de estragar a câmera, mas temos registros do segundo trecho, esse que nos leva até a queda da Fumaça. O segundo trecho que tem uma extensão aproximadamente de 2 km e nesse ponto da trilha já estamos na Mata Atlântica, esse trecho é a melhor parte da trilha, por conta da vegetação que é abundante e pelas diversas nascentes que encontramos pelo caminho, existe até uma “prainha” antes de chegar no destino final.

Ponto de parada Obrigatório!

Chegando a este ponto a “prainha” já encontramos o Rio que nos leva até a Cachoeira da Fumaça, nesse ponto a caminhada pode ser feito tanto pelo Rio – embora seja um pouco mais cansativa por conta do atrito causado pela água – e também por uma trilha que segue paralela ao Rio, com alguns trechos bem escorregadios e com uma certa altura de cerca de 10 a 15 metros, onde temos que tomar muito cuidado, uma queda pode ser fatal! Mas no geral a trilha é bem tranquila e muito agradável, ainda mais para nós que vivemos em uma cidade como São Paulo que não tem muitas áreas verdes para aproveitar.

Rio que leva até à Fumaça

Depois de mais ou menos 1h de caminhada chegamos a um dos mirantes da Serra, onde já podemos ver Cubatão e também a Baixada Santista.

Com árvore
Sem árvore

Depois desse ponto a trilha segue por mais uns 20 min e finalmente chegamos até a Cachoeira da Fumaça com uma vista deslumbrante. Nesse dia em específico tivemos um ótimo tempo, não choveu e não teve neblina, daí o nome Fumaça, por conta da constante neblina típica da região, demos muita sorte com o tempo nesse fim de semana porque era Verão – é muito comum nessa estação ter pancadas de chuva por conta do calor e umidade – e tinha previsão de chuva, embora graças ao Universo não choveu e deu para aproveitar muito todo o local.

O lugar é realmente paradisíaco, com muitas quedas d’água, descendo a Fumaça temos diversas cachoeiras e também a famosa Garganta do Diabo que é o encontro de todos os Rios, ainda não fomos até lá, mas quando formos com certeza terá um post sobre. Ficamos acampados apenas um final de semana, mas confesso que da vontade de ficar muito mais tempo, embora o lugar tenha seus desafios como acender fogueira e também cozinhar o que parece ser uma tarefa bem fácil quando se tem um fogão, mas na mata podemos ver como essas simples ações do dia-a-dia não são tão simples assim. Nesse maravilhoso lugar aprendemos a dar muito valor ao que a Natureza e o Universo nos oferece e vemos como essas simples coisas são finitas e se não cuidarmos irão se esgotar. É importante salientar que ao visitar o local temos que levar conosco todo o lixo gerado para preservar o local, ainda sim vemos muito lixo abandonado e com isso aumenta também a fiscalização e faz com que tenha a presença de Policiais Ambientais que podem retirar todo o camping do local caso não seja pessoal credenciando, então se for visitar vá com quem já conhece bem o local ou pague por um guia local. Deixo vocês com mais algumas imagens deslumbrantes desse inesquecível lugar.

Eu, meu amor e o Paraíso!

É isso aí galera, espero que tenham gostado do post e que visitem esse lugar incrível que é a Serra do Mar, até a próxima viagem. Forte Abraço!

Bruno Costa

Escrito por

Meu nome é Bruno sou colaborador, fotografo e editor do blog. Sou Professor de Matemática e um átomo no Universo. Email: brunoashtar@gmail.com Instagram: @brn.ashtar

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s